terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Morre DEMIS ROUSSOS


O Espectro da Morte está olhando para o Rock .... 

Desta vêz morreu o lendário cantor Demis Roussos que tocou com Vangelis (sim o tecladista de Carruagens de Fogo) na banda Aphrodite's Child (seu melhor album 666). 
Na carreira solo ganhou o FIC (anos 60) e seu disco Forever and Ever vendeu milhões de cópias. Dono de um vocal único e poderoso!!! 
Uma grande perda para o Rock Progressivo e na arte mundial..... 
Já estava triste por causa da morte de Edgar Froese e Nacho Rodrigues. 
Fica aqui meu In Memoriam!!! Foto dele ao Centro. Ao lado direito de quem olha o Vangelis. 

REST IN PEACE!!! R.I.P.


quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

R.I.P. GENETICS - Nachito


Nacho Rodriguez e sua paixão pelo Genesis ...
impressionado com a perfeição do "COVER" - excelente banda

Rael is a band from Argentina that used to play Genesis pieces between 1986 and 1992. The TV broadcast was cut at 6:26 and later edited with the audio of another live performance, with pictures of the group. They have two CDs with their own music at http://www.cdbaby.com/Artist/Rael1



Me lembro que tive um contato pessoal com Nacho Rodriguez Genta, desejava muito ver OS GENETICS in Rio - Passei ele para o contato com Claudio Fonzi que fechou os Shows deles no Brazil - Estávamos todos muito FELIZES de ver a "ENCARNAÇÃO" do GENESIS na Teatralidade da interpretação de RAEL e seus Musicos maravilhosos: (Rawsi, Leo, Horacio, Claudio) - Estive com eles no camarim, comemoramos junto com o hermano Jota - e agora Nacho se foi de repente soterrado numa avalanche de neve!!! - isso não sai da minha mente! e como um homem tão brilhante e talentoso morre assim de uma hora pra outra??? isso me faz lembrar o Queen quando perdeu Freddie! certamente será muito dificil pros hermanos GENETICS arranjar um substituto de um nível tão alto de intrepretação de Peter Gabriel. Não sei dizer - mas arrisco dizer que a Banda acabou! ficarão os magníficos vídeos dos Shows, registros de Áudio, ensaios, gravações , fotos ------- uma marca perfeita indelével no tempo e espaço - PAZ e LUZ nessa nova Jornada hermano RAEL (Nachito). PAZ e LUZ -  Tulio.




MUSICOS? MUSICIAN?

"PROBLEMÊYTOR" TABAJARA --------

Hello Musico!!! ouvir é uma grande escola - compassos, dinâmica, harmonia, melodia, convenções, acentuações etc ..... tocar bem e certo não é nada demais. Muitas vêzes meter um trilhão notas pra parecer que toca "bagaray" é pura afetação! ---- PESO, VOLUME e DINÂMICA sem controle derrubam o LEAD VOICE: isso é a coisa mais deselegante numa GIG, ainda mais quando o P.A. não ajuda muito; o Lead Voice cantando BERRADO!!! ----- pow??? CANTAR não é BERRAR ------ tem uns karas derrubando Banda e se acham!!! "FIKAaDIKA" - have a nice day musicuzinho!

Hello dear Musician!!! hear is a great school ok? - compasses, dynamics, harmony, melody, conventions, accents etc ..... playing, right is no big deal, pure obligation. Often put a trillion notes seems to regard much is pure affectation! ---- WEIGHT, VOLUME, DYNAMICS and uncontrolled sound drops the LEAD VOICE: This is the most awkward thing in a gig, especially when the voice P.A. does not help much; the singing voice shouted Lead !!! ----- Pow ??? Singing is not screaming ------ have some guys dropping the band and find wonderful !!! that's my tip - have a nice day children.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

R.I.P. Nacho Rodrigues GENETICS BAND

19 jan 2015.
Triste ....
Consternado ....
Inconsolável ....


Da Argentina vem a notícia da morte do vocalista Nacho Rodriguez Genta, da banda Genetics (ex Rael). 

Minha banda cover/tributo favorita do Genesis. 
Falei com o meu batera Daniel Rawsi, ele me disse que foi devido à uma avalanche de gelo.

Tinha visto fotos recentes dele em Férias nos picos gelados!
Descanse em paz companheiro Nacho! mi hermano!
Emocionar cantando Genesis era algo que você fazia como ninguém.
Obrigado pelas emoções que proporcionou a mim e a muitos dos que gostam dessa maravilhosa banda ... 

Rest in Peace!!!





Me lembro que tive um contato pessoal com Nacho Rodriguez Genta, desejava muito ver OS GENETICS in Rio - Passei ele para o contato com Claudio Fonzi que fechou os Shows deles no Brazil - Estávamos todos muito FELIZES de ver a "ENCARNAÇÃO" do GENESIS na Teatralidade da interpretação de RAEL e seus Musicos maravilhosos: (Rawsi, Leo, Horacio, Claudio) - Estive com eles no camarim, comemoramos junto com o hermano Jota - e agora Nacho se foi de repente soterrado numa avalanche de neve!!! - isso não sai da minha mente! e como um homem tão brilhante e talentoso morre assim de uma hora pra outra??? isso me faz lembrar o Queen quando perdeu Freddie! certamente será muito dificil pros hermanos GENETICS arranjar um substituto de um nível tão alto de intrepretação de Peter Gabriel. Não sei dizer - mas arrisco dizer que a Banda acabou! ficarão os magníficos vídeos dos Shows, registros de Áudio, ensaios, gravações , fotos ------- uma marca perfeita indelével no tempo e espaço - PAZ e LUZ nessa nova Jornada hermano RAEL (Nachito). PAZ e LUZ -  Tulio.






































JAZZ for DOGS

http://youtu.be/6MuXWgzRfQg



JAZZ for DOGS - Play-along - drumsLess Track

way way down, way way down,
way way down, together ..... 
wo, wo, wo, wo, wo, wo ....
ooooh ariá arôooo, odáh, odáh, odáh
stop Jazz
stop Jazz for dogs

Drumless Track
my great Play-along for drummers
Arrangements: Tulio Fuzato & Marco Antonio Regga
produced in 18 minuts on Crazy Sound Studios Marica Rio de Janeiro Brazil
all instruments played by Tulio Fuzato the amputee drummer
M-AUDIO Fast Track Ultra
Waldman console
Bheringher mics
Pro-Tools 8
Audacity
Yamaha E-423
Strinberg CAB-16 Bass

TULIO FUZATO
the amputee drummer. 
A history of overcoming challenges through Music
http://youtu.be/xwOsLCpAnwI

http://www.tuliofuzato.com.br/

© 2014 - 2015 Crazy Sound Records
Marica Rio de Janeiro Brazil























domingo, 18 de janeiro de 2015

Mauricio Biango Blues Guitar


NOTA de FALECIMENTO - R.I.P.

04 de jan. 2015 - PAZ e LUZ nessa nova jornada Biangolinoooo!

Tocamos juntos em algumas GIG´s, um cara meio arredio e ao mesmo tempo muito humilde e tímido mas boa pessoa de bom coração, tranquilo e muito competente na musicalidade, um talento inexplorado como muito outros musicos neste País.

Hoje eu estou um pouco abatido pela causa mortis dele - DEPRESSÃO - suicídio.
Fiquei sabendo hoje (18 de jan. 2015) através do amigo Musico Vando Deparis.

OBS: já tive DEPRESSÃO e hoje Luto pra resgatar a vida de amigos (ou não) que estão nesse UMBRAL para que saiam disso o quanto antes!!!

Peço Luz, Paz e Luz pra esse amigo!
Que lhe seja dado um caminho na nova vida e que os Desígnios do criador se faça por esperar dias melhores nessa nova jornada

Meu abraço Fraterno querido Amigo Biango! 
R.I.P. 
Minhas humildes preces ------- http://youtu.be/LtcYAK2tKJQ



sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

bom dia pra Cavalo?

na boa - muitos amigos aqui 99,9% virtuais -
eu faço as pessoas raciocinarem -
não aceite mentiras -
inversão de valores -
LEIAM - busquem INFORMAÇÃO -
não se deixem enganar -
ouçam boa Música. -
se não entendem de Musica ou alguma arte procurem saber com os mais velhos aquilo que ficou consagrado, aquilo que marcou uma época porque hoje a TV e o mundo digital te empurram LIXO goela abaixo! -
saiba comprar,
saiba exigir!!!
RACIOCINE -
SEJA CONGNITIVO - porque o "sistema" em vigência no nosso País é o CONFORMISMO - é ser feito de trouxa e não ter pra quem recorrer -
o certo é errado!
pessoas sem educação que se acham o máximo -
fuja da ignorância -
ela é a Raíz de tudo que está ocorrendo!
nós como povo, estamos sorrindo muito pra tudo isso que está ae debaixo da nossa cara --------
e isso me faz lembrar um ditado:
"quem Rí muito dá bom dia pra Cavalo" --------
presta Atenção!!!

DANCE, DANCE

Tulio Fuzato - double crutches decide to Dance on a DISCOTHEQUE.
The Documentary about life and overcoming the amputee drummer Tulio Fuzato 
A HISTORY of REHABILITATION and OVERCOMING THROUGH MUSIC.
My reverence to all disable people around the world, who's overcome his challenge.
God may I can be inspiration for those who lost a limb, and for those who lost the hope in the life.
Until the Lord brought me here!
hugs to all my Musician Friends and disbled Musician. 
God Bless you all .....

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

a violência no Brasil - 2015


O ATAQUE COVARDE AOS FUNCIONÁRIOS DO JORNAL CHARLIE HEBDO, E AOS POLICIAIS, CHOCAM O MUNDO, MAS ISSO ACONTECE DIARIAMENTE NO BRASIL, E NINGUÉM FAZ NADA .....

BANDIDOS COVARDES MATAM FRIAMENTE, MESMO QUE A VÍTIMA NÃO REAJA.

COM MAIS MORTES QUE IRAQUE, BRASIL ESTÁ EM GUERRA E NÃO SABE. 

Vivemos em um país em guerra, mesmo que não declarada. Esta é uma das conclusões possíveis a partir da leitura do estudo Mapa da Violência 2013, realizado pelo professor Julio Jacobo Waiselfisz, da Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais e divulgado hoje. Cerca de 170 mil pessoas foram mortas nos 12 maiores conflitos no globo entre 2004 e 2007 (veja tabela abaixo). No Brasil, mais de 200 mil perderam a vida somente entre 2008 e 2011.

Isto tudo sem que o país viva "disputas territoriais, movimentos emancipatórios, guerras civis, enfrentamentos religiosos, raciais ou étnicos, conflitos de fronteira ou atos terroristas", lembra o levantamento.

O número de assassinatos no Brasil é 274 vezes maior do que em Hong Kong, 137 vezes maior do que na Inglaterra e 91 vezes maior do que na Sérvia, segundo o estudo divulgado hoje. 

Há dois anos - época dos últimos dados disponíveis - foram registradas mais de 50 mil mortes, o que confere ao Brasil uma taxa de 27,1 homicídios para cada 100 mil brasileiros. Desse total, cerca de 40% (18 mil pessoas) eram jovens entre 15 e 24 anos.

"São números tão altos que torna-se difícil, ou quase impossível, elaborar uma imagem mental, uma representação de sua magnitude e significação", afirma Jacobo, autor da pesquisa.

Segundo o sociólogo, a cultura da violência (caracterizada pelo hábito de resolver conflitos por meio da agressão), a certeza da impunidade (apenas 4% dos assassinos vão para cadeia) e a indiferença da sociedade com o grande número de mortes estão entre as causas do fenômeno. "A vida humana vale muito pouco", resume o pesquisador, que é argentino. 

É preciso observar que a magnitude da violência vista no país não tem equivalência nas nações que possuem dimensões e populações maiores ou similares à brasileira. Só o México chega perto.

( LUIZ SURIANNI )

morre Lincoln Olivetti






















por Ed Motta - 

Eu durmo muito mal sempre, mas essa noite estava especial de dificuldade ... 
Venho olhar a internet, e me deparo com a notícia mais triste dos últimos tempos : 
Lincoln Olivetti não está mais aqui, foi para outro plano.

O cara que formatou a música brasileira no padrão de disciplina gringo, na forma de compor, arranjar, tecnicamente em qualquer sentido etc.

Ele merece em homenagem gigante, ser nome de algo que represente acuracidade, competência e futuro.

O disco solo dele e do Robson Jorge, é uma referência de que é possível fazer um disco bem gravado MESMO, em qualquer condição, basta dedicação e talento.

Tem tanta história bacana sobre o mestre Lincoln, que meu Deus, esse cara sim merecia uma biografia, tem relevância.

Eu conheço o Lincoln Olivetti desde criança, na casa da minha tia Maria em Ramos, me lembro dele no final dos anos 70 com Robson Jorge, nos lendários churrascos da família Maia.

É gratificante que ele tenha nos últimos anos recebido carinho da geração mais jovem, com homenagens, e o mais importante convites para que ele continuasse exercendo sua sabedoria nos estúdios.

Estou muito triste, mas uma força artística como a dele já é parte do todo, é mais do que uma figura de santo, é gigante, é o todo, do copo d'água até o oceano.

Muito importante reconhecer, estudar e entender que apesar do Lincoln ser brasileiro, morado a vida inteira aqui, o discurso e referência da música dele não são exatamente "brasileiros" tem volta e meia esse viés muito em conta de alguns convites que eram feitos para trabalhar com artistas mais brasilianistas.

Ele ia lá, e de um estúdio no RJ colocava todo mundo num formato realmente internacional, como nunca mais se viu aqui, não por ausência de talento, mas por preguiça, dá trabalho fazer certo no estúdio, execução, timbre etc.

A quantidade de vezes que escutei o 2o disco solo dele é absurda, e claro isso desde os anos 80.

Tecnicamente a única referência do Brasil que eu sempre tive foi Lincoln Olivetti, o cara que fazia uma "festa no interior" soar igual Earth, Wind & Fire, o cara que fazia os discos ficarem bem gravados, arrancar leite de pedra dos músicos etc.

Trabalhamos juntos somente uma vez, talvez pelo respeito que sempre tive, não queria banalizar a presença do mestre. 

Nessa ocasião em 1996/97 ele me convidou para fazer um disco junto, eu como tenho muita reverência, e sei exatamente como funciona aquilo tudo, preferi respeitar a história, e não me meter a fazer algo que fosse aquém da parceria amalgamada com o também gênio Robson Jorge.

Eu espero que o Brasil seja generoso, respeitoso, consciente, e homenageie com dignidade o cara que sabia tirar maior proveito de um estúdio, do talento dos músicos etc. 
Coisa rara... Depois "a turma" se especializou em adestrar gente sem talento, bandinha de menino rico, e ainda vender disco de ouro ou o que for, tamanha carência intelectual que não é de hoje ...

Para as minhas convicções sobre música, é o final de uma era, de quando música popular era feita por músico de verdade, de extrema competência.

Agora é observar anestesiado, calado, essa geração sonsa, nefasta que momentaneamente comanda o barco ... 
Vai afundar já já, porque não tem capitão, marinheiro, nada... Está tudo relativisado, desafinado, mal tocado, mal feito, mal concebido e ainda por cima sem ambição de nada.

Lincoln Olivetti é agora a energia protetora de quem olha a música com honestidade.

God bless U master, vc não veio ao planeta a passeio, vc realmente fez, e vai ensinar eternamente. RIP.

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Revista Reação! dez. 2014

Tulio Fuzato o baterista amputado!
Matéria de SUPERAÇÃO na Revista Reação 
ano XVII 
número 101
Anuário - nov. dez. 2014
Páginas: 42 e 43













Hoje na ABBR

Prezados, Rita, Aquilles, Leila Castro.
Muito obrigado por tudo! agradeço humildemente o cordial atendimento de sempre!
Agradeço muito o Laudo e os comentários do Sr. Aquilles.
Me fêz sentir honrado, co-participante e responsável pela saga da ABBR rumo ao Futuro.
Desejo reiterar o meu imenso carinho por cada um de vc´s como seres humanos e como profissonais de grande Amor e desprendimento pela causa.
Os sistemas vigentes na área de Saúde neste País é uma brincadeira que reduz a vida humana ao nada.
Mas com pessoas como vc´s arrojadas nesta saga humanintária a vida passa ter outro sentido!
Isso inclusive serve de impulso para que eu mesmo distante geograficamente jamais deixe de apoiar a ABBR em tudo que me for possivel.
Contem sempre comigo! infinitas vêzes!
um abraço muito carinhoso e cordial: Tulio e Lia

quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

Dilma 2015-18

dizer o quê??? 

Dilma recebe da própria Dilma um país arruinado!!! 


Uma posse em pleno FERIADÃO depois do dia 31 com distribuição de pão e suquinho para o povo escasso que se fêz presente e pompas milionárias para os convidados. 


Não é mais Pão e Circo, agora é Pão e Suco!


99% das pessoas nas praias.

100% de recesso Parlamentar e Judiciário.

Militares se dobraram em continência e estenderam o tapete vermelho.


Rede Globo só mostrando ÂNGULOS LINDOS,

e um discurso nem um pouco convincente depois de tudo que se viu e ouviu dessa cambada e de todo o Congresso que é conivente com tudo isso!


dizer o quê???


=======================================

say what ???
President Dilma Rousseff receives from himself a very ruined country !!!
A possession in full holiday weekend after dec. 31th with distribution of bread and juice for scarce people that made this millionaire and pomp to the guests.
It is no longer Bread and Circus, now is bread and juice!
99% of people on the beaches. (summer in Brazil)
100% Parliamentary and Judicial recess.
Military bent on continence and extended the red carpet.
Globo TV only showing ANGLES GORGEOUS,
and a speech not at all convincing after all that we saw and heard this bunch and the entire Congress is complicit in all this!
say what ??? what say ???

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

ano novo 2015












Com meus próprios erros apendi a perdoar sempre
e peço perdão para todos que magoei,
por que me perdoei por tudo, 
por que no momento não dava para ser diferente.
Aprendi com meus erros,
não carrego culpa,
tenho aprendizados.
E aprendi que quem perdoa não carrega medos
não carrega nada que não se justfiique carregar.
Um dia um ser superior me disse que o perdão é o balanceador dos medos!
Amo os amigos, meus Filhos, minha mulher, os animais, a familia,
e hoje vejo que tudo que vive quer viver.
Vida é dom de Deus
E um dos maiores presentes que Deus nos deu, são os amigos.
Feliz ano novo!
PAZ e LUZ
(um Lindo texto do meu amado artista Décio Rocha)

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

FALSO NATAL

Natal é uma comemoração falsa porque há dois mil anos não foi nesta data que Cristo reencarnou. 

As evidências cronológicas e históricas estão muito mais próximas da verdade. 

De acordo com os Anais da História, no intuito de atrair adeptos ao Cristianismo, entre os séculos III e IV os usurpadores de minha antiga igreja, mentores da proscrita igreja romana, adaptaram muitas cerimônias e crenças pagãs aos rituais cristãos, dentre as quais incluiu-se a festa do Natalis Sollis Invicti, celebrada no solstício de inverno do hemisfério norte e oficializada em 25/12. 

Era uma festa de idolatria ao Sol no culto de Mitra. 

Sendo assim, nada tem a ver com a comemoração dos cristãos. 

Estes, todavia, não têm culpa por haverem sido enganados na fé. 

Para mim o Natal sempre foi uma data muito triste, e assim é também para muitos, porque tornou-se uma data puramente comercial em que os pobres são humilhados pelos ricos. 

Não tenho nada contra os ricos nem contra a riqueza material, mas desde criança observo essas diferenças e vejo o constrangimento dos pobres quando são incapacitados de atender o pedido de um filho, enquanto os ricos ficam exibindo na mídia o opressor poder econômico”.

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Tulio ao Mar

E este foi o meu NATAL de 2014.
Projeto Praia para Todos - os PERNETAS - 
minha chegada na praia de itaipuaçú - RJ - 25-12-2014
TULIO FUZATO - the amputee drummer. 
A history of overcoming challenges through Music
http://youtu.be/xwOsLCpAnwI
http://www.tuliofuzato.com.br/

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

aniversário di JESUS?

Péla môr di Deux, esse negócio de "ANIVERSÁRIO di JESUS" Natal - fala sério - Jesus é um Espírito Superior - encarnou num corpo humano e superou a barreira da vida e da morte - é eterno, já existia antes do plano terra - portanto vamos comemorar a vinda dele (NATAL) como um grandioso Missionário, Avatar, Salvador, deixando Leis de Amor ao próximo e boas maneiras que nem 1% da humanidade segue - só isso, NATAL É ISSO GENTEN -----

OBS: o Evangelismo está muito deteriorado em suas raízes básicas que são os mandamentos e o Amor ao próximo mais próximo que são os que estão bem à nossa volta: vizinhos, amigos, parentes, agregados e recém chegados - até os nossos animais --------- sem isso não existe NATAL, não existe EVANGELHO pois EVANGELHO PURO É AMOR - e Amor não é BENEFÍCIO, AMOR É SACRIFÍCIO se doar, se dar sem nada querer de volta!!!

Disse, pois, Jesus aos judeus que haviam crido nele. 
Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente, sereis meus discípulos e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. 

João, 8:31,32.






quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

a VERDADE sufoca

A VERDADE SUFOCA!!!
Muitos perguntam porque o comunismo de 1964 derrotado pelas forças armadas Brasileiras retornam com tanta força nos dias de hoje.
ENTENDA SOBRE O PROJETO "ORVIL"
Criado em 1985, em razão das acusações formuladas no livro Brasil: Nunca Mais e pelas suas repercussões na mídia, a Seção de Informações do Centro de Informações do Exército (CIE) - atual Divisão de Inteligência do Centro de Inteligência do Exército - recebeu a missão de empregar os seus analistas - além de suas funções e encargos normais -, na realização de uma pesquisa histórica, considerando o período que abarcasse os antecedentes imediatos da Contra-Revolução de 31 de março de 1964, até a derrota e o desmantelamento das organizações e partidos que utilizaram a luta armada como instrumento de tomada do poder.
O fim do regime militar e a Lei da Anistia não trouxeram a pacificação desejada. Crédulos, os militares voltaram às suas atribuições, confiantes na reconciliação de todos os brasileiros. As mãos foram estendidas em sinal de paz, por um dos lados - as mãos dos vencedores da luta armada -, porém, para os vencidos, o combate continuou. Os derrotados trocaram as armas pelas palavras, fazendo questão de não deixar cicatrizar as feridas que procuram manter abertas até os dias de hoje. Com a chegada ao Brasil dos primeiros banidos e auto-exilados a História começou a ser reescrita. Com os direitos políticos readquiridos, muitos voltaram a seus cargos, outros foram acolhidos por governos simpatizantes e outros ingressaram em partidos políticos recém fundados.Aos poucos, a maioria dos “perseguidos políticos” ocupava cargos públicos, setores da mídia e universidades. Bons formadores de opinião, passaram a usar novas técnicas na batalha pela tomada do poder e pela tentativa de desmoralização das Forças Armadas.A esquerda revanchista passou a descrever e a mostrar, da forma que lhe convinha, a luta armada no Brasil.E o fez de maneira capciosa, invertendo, criando e deturpando fatos, enaltecendo terroristas, falseando a história, achincalhando as Forças Armadas e expondo à execração pública aqueles que, cumprindo com o dever, lutaram contra a subversão e o terrorismo em defesa da Nação e do Estado.Passou a predominar no País a versão dos derrotados, que agiam livremente, sem qualquer contestação. As Forças Armadas, disciplinadas, se mantiveram mudas.Aos poucos, a farsa dos revanchistas começou a ser aceita como “verdade” pelos que não viveram a época da luta armada e do terrorismo e que passaram a acreditar na versão que lhes era imposta pelos meios de comunicação social.No segundo semestre de 1985, em razão das acusações formuladas no livro Brasil: Nunca Mais e pelas suas repercussões na mídia, a Seção de Informações do Centro de Informações do Exército (CIE) - atual Divisão de Inteligência do Centro de Inteligência do Exército - recebeu a missão de empregar os seus analistas - além de suas funções e encargos normais -, na realização de uma pesquisa histórica, considerando o período que abarcasse os antecedentes imediatos da Contra-Revolução de 31 de março de 1964, até a derrota e o desmantelamento das organizações e partidos que utilizaram a luta armada como instrumento de tomada do poder.As pesquisas iniciais, realizadas ainda em 1985, mostraram, com clareza, que o trabalho ficaria incompleto e, até mesmo, impreciso historicamente, se fosse cumprido o planejamento inicialmente estabelecido. Assim, ampliou-se, no tempo e no espaço os limites físicos e cronológicos da pesquisa, retroagindo-se a Marx e Engels, passando pelos pólos irradiadores do Movimento Comunista Internacional e pela história do PCdoB – desde a sua criação em 1922 com a denominação de Partido Comunista do Brasil/Seção Brasileira da Internacional Comunista -, prolongando-se até a primeira metade da década de 1980.Foi um trabalho minucioso, realizado em equipe, em que, inicialmente, os documentos existentes àquela época no CIE foram estudados, analisados e debatidos, conduzindo a novas indagações e a novos interesses. Com isso, as pesquisas foram ampliadas significativamente, incluindo processos, inquéritos, depoimentos de próprio punho de presos, jornais, revistas, gravações de programas de televisão, entrevistas, uma extensa bibliografia nacional e estrangeira e alguns livros de ex-militantes da luta armada.Todas as pesquisas contribuíram para a elaboração desse livro, diferentemente do trabalho da equipe de D. Paulo Evaristo Arns que, para o livro “Brasil Nunca Mais”, pesquisou os processos e os inquéritos disponíveis na Justiça Militar, de onde extraiu, apenas, o que interessava, desde que fossem acusações e críticas aos militares e civis que os combateram e os derrotaram.Visando a resguardar o caráter confidencial da pesquisa e a elaboração da obra, foi designada uma palavra-código para se referir ao projeto - Orvil -, livro escrito de forma invertida.Em fins de 1987, o texto, de aproximadamente mil páginas, estava pronto.A obra recebeu a denominação de “Tentativas de Tomada do Poder” e foi classificada como “Reservado”, grau de sigilo válido até que o livro fosse publicado oficialmente ou que ultrapassasse o período previsto na lei para torná-lo ostensivo.Concluída e apresentada ao ministro do Exército, General Ex Leônidas Pires Gonçalves, este não autorizou a sua publicação - que seria a palavra oficial do Exército -, sob a alegação de que a conjuntura política não era oportuna, que o momento era de concórdia, conciliação, harmonia e desarmamento de espíritos e não de confronto, de acusações e de desunião.Assim, a instituição permaneceu muda e a farsa dos revanchistas continuou, livre e solta, a inundar o País.Muitos militares, considerando que a classificação sigilosa “Reservado” já ultrapassara o sigilo imposto pela lei e dispostos a divulgar o livro, resolveram copiá-lo e difundi-lo nos últimos 12 anos, na expectativa de que um número cada vez maior de leitores tomasse conhecimento de seu conteúdo. Milhares de exemplares foram distribuídos a amigos, em corrente, e alguns exemplares foram entregues a jornalistas. Nós também recebemos um e nossos visitantes têm nos cobrado, permanentemente, a difusão do mesmo. Hoje, até órgãos do governo o possuem. Não o difundem porque a eles não interessa a divulgação do que ele contém.Em abril de 2007, o Diário de Minas e o Correio Brasiliense publicaram, por vários dias, extensa matéria sob o título “Livro Secreto do Exército é revelado”, em que abordaram, de forma irresponsável e panfletária, alguns aspectos que mais lhes interessavam sobre o livro. Logo em seguida, os telejornais fizeram coro à campanha.Um procurador, mais afoito e atirado, afirmou que os militares sonegam dados sobre os desaparecidos. E de repente, não mais que de repente, o assunto bombástico desapareceu da mídia, como sempre. Os críticos do livro se recolheram, deixando no ar algumas meias verdades e muitas mentiras.O silêncio prolongado, embora excepcionalmente revelador, sugere algumas indagações, dentre outras: - Por que os jornais não difundem o livro sequencialmente em capítulos?-Teriam matéria gratuita por um longo período e, por certo, bateriam recordes de venda;- Mostrariam à Nação um pouco das “ações heróicas” dos angelicais ex-terroristas, que receberam treinamento de guerrilha em Cuba, União Soviética e na China. Terroristas, que mataram, “justiçaram”, sequestraram e assaltaram. - Alertariam a população para as verdadeiras intenções da luta armada - implantar no Brasil o comunismo - seguindo as idéias de Fidel Castro e Che Guevara. As mesmas intenções do atual bolivarismo.-Se o livro teve a mais baixa classificação sigilosa – “Reservado” -, porque denominá-lo de Livro Secreto?--Para criar impacto e vender mais?-Para criar falsas expectativas no leitor?- Por que não permitir ao leitor conhecer toda essa História?-Por que não publicá-lo ostensivamente, se a classificação “Reservado” já está caduca?Assediado pela imprensa, o General Leônidas confirmou a missão atribuída ao CIE de elaborar o livro em 1985 e a decisão de não publicá-lo em 1988, em nome da concórdia, do desarmamento de espírito e da pacificação nacional, como o fora em 1979 a “Lei da Anistia”.Em 29 de agosto último, a Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República lançou, no Palácio do Planalto, em badalada cerimônia, que contou com a presença do presidente Lula, o livro “Direito à Memória e à Verdade”, praticamente uma cópia do livro “os filhos deste solo” de Nilmário Miranda e Carlos Tibúrcio. Para os autores desses dois livros, os crimes praticados pelos militantes da luta armada, simplesmente, não existiram. São ”heróis” que precisam ser permanentemente homenageados.No texto de uma matéria publicada no Correio Braziliense de 31/08/07, o articulista Lucas Figueiredo estabeleceu um ponto de contato, um elo de integração entre o livro “Direito à Memória e a Verdade” e o livro do CIE “As Tentativas de Tomada do Poder”, quando afirmou: “a versão oficial do Exército sobre a morte de desaparecidos políticos é incorporada à história formal do período militar – Livro secreto agora é oficial”, como se o Orvil desse credibilidade às versões publicadas no livro” Direito à Memória e a Verdade”.Em razão de uma afirmação descabida, desonesta e mal intencionada e para que os leitores possam comparar, avaliar e concluir, resolvemos divulgar o “Projeto Orvil” no site - www.averdadesufocada.com , para consulta livre e gratuita.