quinta-feira, 18 de junho de 2009

INTRODUCTION


THE DOUBLE AMPUTEE DRUMMER PLAYING IN THE WORLD

Tulio Fuzato o Baterista amputado

Queremos mostrar através da história do Tulio Batera, a capacidade do ser humano de se recuperar, se superar e se reerguer literalmente depois de uma tragédia, da qual nenhum e nós está livre.
Mostrar também como a MÚSICA pode ser uma possibilidade maravilhosa para todos, e no caso dele foi decisiva para sua tomada de ação.
O Tulio e muitos outros, são um exemplo a ser seguido por todas as pessoas que perderam a esperança na vida.
DETERMINAÇÃO é o seu lema ............ sem esquecer que ele não é de ferro ......... é apenas mais um ser humano lutando como qualquer um.

A história do Tulio não é diferente da sua. Ficou desempregado, teve separação, depressão, aluguel pra pagar, dificuldades mil, problemas de saúde, e não procurou ajuda.
A baixa auto-estima e a depressão, juntamente com barbitúricos (anti-depressivos e calmantes), usados e uma forma errada, causaram o terrível encontro com um trem, tendo como resultado a amputação traumática das duas pernas em 11/06/2003 e daí uma luta de vida contra morte, do bem contra o mal, e a tentativa de auto-superação diária.
Antes disso, Tulio adorava uma praia, subia o morro da Urca pela trilha, mandava na "batera" e trabalhava como designer gráfico em agências de propaganda do Rio de Janeiro.
Até a data de hoje Tulio está se recuperando. É um processo lento, acabou a pressa embora haja muita ansiedade. É um processo diário de luta e aprimoramento físico-espiritual.
Graças à Deus tive muita ajuda em tudo. "Anjos" em forma humana vieram em meu caminho.
Cito alguns como pseudônimo: (Zezé, Lilí Blues, Jacob do contrabaixo, dentre outros, além de meus filhos e principalmente meus pais). NÃO POSSO DEIXAR DE MENCIONAR OS PROFISSIONAIS DA ABBR E AQUELA EQUIPE DE MÉDICOS QUE SALVOU MINHA VIDA EM MEIO A ENORMES DIFICULDADES NO HOSPITAL SOUZA AGUIAR RIO DE JANEIRO. Meus pais são uma história à parte. Apesar da idade avançada e com problemas de saúde, me acolheram com todo Amor, como se eu fosse um bebê que realmente precisava de cuidados. Moro com eles e posso dizer que são incansáveis no bem e firmes como uma rocha!

SAIBA QUE VC PERDEU UM MEMBRO, AMPUTOU PARTE DE SEU CORPO, MAS NÃO AMPUTOU SEU CORAÇÃO, SEU AMOR PELA VIDA, PELAS PESSOAS, NÃO AMPUTOU SUA INTELIGÊNCIA, SEUS SENTIMENTOS, SUA CAPACIDADE, SUA MUSICALIDADE, POIS TUDO É VIBRAÇÃO.
Se eu cheguei até aquí, você poderá fazer muito mais.

Voltei a tocar, voltei a andar, voltei a viver .......... ainda sou um cadeirante pois a prótese que eu tenho é muito “tosca”.
Procuro um patrocínio ou mesmo a doação para melhorar meu aparato protético.
Não posso comprar! Esse material importado é caríssimo. Marcelo Carvalho a frente da NOVA ORTOPEDIA tem sido mais que um profissional dedicado, tem sido um amigo, um irmão e me aconselhado quanto ao melhor equipamento na relação custo/benefício já que não posso pagar por uma prótese High-tech.
Independente da parte motora, preciso melhorar, evoluir, transcender. Não existe truque nem receita. É “mão na massa” e contar com Deus, com os amigos, entidades, ongs e juntar tudo que é bom, bonito, e positivo.
Trabalhar no bem, pois só assim as coisas boas podem acontecer.
Eu finalizo dizendo ...... “Deus nos concede a cada dia uma página de vida nova no livro do tempo.
Aquilo que colocamos nela, corre por nossa conta”. Emmanuel ...........



CRONICA Spedini

Túlio Fuzato

Certa ocasião, Muddy Waters (músico norte-americano) falou uma frase que se tornaria clássica entre os rockeiros; disse ele: “O blues teve um filho, puseram o nome dele de Rock’n’Roll”.

Então, para aqueles que já tiveram a imensa satisfação de vê-lo tocar, podemos falar: “O Bill Ward teve um filho, puseram o nome dele de Túlio Fuzato”.

Túlio Fuzato é um músico natural da cidade do Rio de Janeiro, nascido em 16 de Junho de 1957.

Embora se destaque como baterista da banda carioca "VELHO VINIL" Classic Rock e “Never Say Die” (banda cover do Black Sabbath), Túlio também toca vários outros instrumentos, além de ser backing vocal das referidas bandas e de ser o vocalista de seu álbum solo.

História
Túlio é proveniente de uma família de músicos, já que seu pai tocava guitarra, enquanto sua mãe era vocalista.

Devido a esta característica familiar, o menino Túlio cresceu ouvindo The Beatles e Jimi Hendrix, mas logo descobriu o “rock pesado” (como ele mesmo diz!!!), de bandas como, Deep Purple, Led Zeppelin, Black Sabbath, Uriah Heep, Grand Funk Railroad e etc.

Na mesma época, Túlio conheceu e se encantou pelo chamado “rock progressivo”, de bandas como, Genesis, Pink Floyd, Yes, Emerson Lake and Palmer, Jethro Tull, os alemães Eloy e Nektar, a italiana Premiata Forneria Marconi, dentre tantas outras.

Tendo um pai guitarrista, nada mais natural que ele viesse a aprender, com o próprio pai, a tocar este instrumento e assim, lá pelos seus 15 anos de idade, Túlio já dominava muitas técnicas.

Contudo, o jovem Túlio tinha um interesse todo especial pelo “swing, ritmo e a força de uma bateria” (palavras dele!!!)

Até o ano de 1982 (lá pelos seus 25 anos), Túlio ainda não havia tocado profissionalmente. Foi mais ou menos nessa época, trabalhando de dia como designer gráfico, que ele passou a tocar na noite e depois casou-se.

O acidente, mas não o fim!!!
Como toda e qualquer pessoa que passa por dificuldades, Túlio também viu sua vida ruir e perder muitas coisas que havia construído, como seu emprego, seu relacionamento e “amizades”.

Uma grande depressão, naturalmente, se instalou, agravada por problemas de saúde e etc; e ele tinha de sobreviver, mas não procurava ajuda .

Convivendo com uma auto-estima extremamente baixa, aliada a sua dependência de barbitúricos (anti-depressivos e tranqüilizantes), sofreu um terrível acidente de trem, em Julho de 2003, quando teve suas duas pernas amputadas, tendo de lutar pela vida.

A obstinação!!
A partir daí, entra em uma luta diária e obstinada pela vida.

Para quem, antes disso, adorava uma praia, subia o morro da Urca pela trilha, mandava na "batera" e trabalhava como designer gráfico, em agências de propaganda do Rio de Janeiro, ter de re-aprender a viver foi muito difícil.

Embora amputado, o que parecia impossível, torna-se realidade e o músico aflora de vez, não como guitarrista ou vocalista, mas como baterista!!!!!!!!!!!!

Felizmente, este tipo de amputação lhe permitiu que continuasse tocando bateria, com relativa facilidade, devido ao uso de próteses.

O tipo de próteses que ele usa são as seguintes:
* Geo-Lite Friction/Policentric Knee with Impulsor by Ohiow Willow Wood
* Trans-Tibial Alpha Liners by Ohiow Willow Wood
* Trans-Femoral Suction Socket Casting by Nova Ortopedia (Brazil)
* Fiber-Glass Tubes (red) by Ossur
* A pair of Sure-Flex by Flex-Foot, Ossur

Com estas próteses ele pode controlar o pedal de sua bateria. Túlio descarrega o peso de seu joelho direito no pedal da bateria, saindo uma pequena linha de tensão, que lhe dá imediatamente um retorno e rebound. Também usa um dispositivo para manter seus pés centralizados no pedal. Sobre o chimbal, no entanto, não tem tanto controle, porque sua perna esquerda tem uma contratura, não podendo curvá-la completamente. Ele usa o chimbal em duas posições, um pouco aberto ou completamente fechado.

Apesar de todas essas terríveis dificuldades, Túlio é um soberbo baterista, tendo uma pegada muito forte e uma agilidade soberba. Seu tempo e sua harmonia são impressionantes.

Quem chega durante o show, sem tê-lo jamais visto anteriormente, nunca vai imaginar que atrás daquela bateria há uma pessoa bi-amputada.

Já, para quem o vê chegando ao local, jamais imaginará que ele será o baterista do show (........depois falo sobre isso).

Onde muitos sucumbiriam à dor e ao desespero, Túlio fez a música. Onde muitos abririam mão da vida, Túlio criou o poema. Onde muitos diriam adeus, Túlio agradeceu a DEUS!!!!!!!

Túlio Fuzato deixa bem claro em suas páginas na net, seus propósitos:

“Quero mostrar através da minha história, a capacidade dos seres humanos de atravessar obstáculos. Para ultrapassá-los e ser novamente você depois de uma tragédia que pode acontecer com qualquer um de nós”.

“Também quero mostrar como a música pode ser uma incrível possibilidade para todos nós e como, no meu caso, isso me fez decidir por agir”.

"Determinação é meu lema. Eu espero que meu exemplo sirva de inspiração para aqueles que perderam a esperança na vida”.

Página inicial de seu Orkut:
“........ "Quer saber quantos amigos você tem? Dá uma festa.
Quer saber a qualidade deles? Fica doente" ...

Recentemente fiz questão de lhe enviar um depoimento para o Orkut, inclusive, vocês irão perceber como eu o conheci (no show) e como, tempos antes, já havíamos mantido contato pelo Orkut, sem se quer imaginarmos que, um dia, nossos caminhos se cruzariam pessoalmente.

“É incrível como o mundo é pequeno. Ainda lembro quando te ví chegando na "Banca do Blues" e achei legal saires de casa (com todas as aparentes dificuldades....) para "assistir" um show ............. eu jamais poderia imaginar que você seria o baterista da banda "Never Say Die"!!! Tudo bem que era o Bill Ward quem estava escondido no prédio em frente tocando, enquanto você dublava ...........kkkkkk

Aí entramos em contato pelo Orkut e você descobriu que cerca de um ano antes eu já te enviara os links dos cds do WB&L, mesmo sem nos conhecer.... é!!!!!! o mundo é bem pequeno, principalmente quando há enormes corações como o teu!!!

Acabei de ver o dvd do "Easy Rockers" e estou ouvindo pela milésima vez o cd "Planeta Loucura". Ouvir teus trabalhos e assistir teus shows é algo que não tem preço, pois são bem mais do que música, trabalho, hobby ou qualquer outra coisa.

É O MAIOR EXEMPLO DE QUE O IMPOSSÍVEL ESTÁ EM NOSSO CÉREBRO (ou em nossos medos) E QUE AS DEFICIÊNCIAS TERMINAM DIANTE DE NOSSAS ATITUDES”.

Na Internet, visite:

MY WEB-LINKS:

http://www.tuliofuzato.com.br

http://www.youtube.com/user/tuliofuzato

http://www.fotolog.com.br/tuliofuzato

http://www.myspace.com/amputeedrummertuliofuzato




IN ENGLISH ......


We want to show, through Tulio drummer's story, the human being's ability
to get over all the obstacles, to overcome it and to be back on his feet (literally) after a tragedy which may happen to any of us.

We also want to show how MUSIC can be a wonderful possibility to all of us and, in his case, how it was decisive for him to take action.

Tulio, and many others like him, is an example to be followed by those people who have lost hope in life.

DETERMINATION is his motto ............ without forgetting he isn't an iron man ............ always fighting like anyone else.

by Rick "Riff maker" Novaes

I'm playing again, I'm walking again, I'm living again ........., I'm still in a wheelchair because my prosthesis is too "awkward".

I'm looking for sponsorship or even a donation of a better prosthetic device.
I can't buy it! This kind of imported device is too expensive.

Apart from the motor aspect, I need to improve, to get ahead, to transcend. There's no trick, no formula. It's "getting down to business" and counting on God, on friends, organizations, NGO`s and collecting all that's good, beautiful and positive.

To work on good deeds, for that's the only way good things will happen.

Tulio's story isn't different from yours. He lost his job, ended a relationship, went into depression, had rents to pay, lots of difficulties, health problems and he didn't seek help.

Low self-esteem and depression, along with barbiturates (anti-depressants and tranquilizers), taken in a wrong way, ended up in a terrible crash against a train and, as a result, a fight of life against death, good against evil and an attempt at daily self-will.

Before that, Tulio enjoyed going to the beach, going up Urca mountain trail, playing the drums and worked as a graphic designer at advertising agencies in Rio de Janeiro.

Up to now, Tulio has been getting over his problem. It's a slow process; there's no reason to hurry up but there's a lot of anxiety
It's a daily fight for physical and spiritual improvement that will be carried over till the last day of my life on the earthly plane and later into the spiritual land.

Thank God I've had a lot of help on everything. "Angels" in human form met me on my way.

I can cite some of them, or better, their pseudonyms: (Zezé, Lili Blues, Jacob bassist, among many others, besides his children and specially his parents). I MUST MENTION ABBR's PROFESSIONALS AND THE MEDICAL TEAM AT SOUZA AGUIAR HOSPITAL, in RIO DE JANEIRO.

My parents are worth mentioning. Despite their advanced age and health problems, they accepted me warmly with all Love, as if I were a baby that really needed special care. I live with them and I can say they are tireless in doing good deeds and as solid as a rock.

BE AWARE THAT YOU HAVE LOST A LIMB, HAD A PART OF YOUR BODY AMPUTATED,
BUT YOU HAVEN'T HAD YOUR HEART AND YOUR LOVE FOR LIFE, YOU HAVEN'T HAD YOUR INTELLIGENCE,
FEELINGS, SKILLS, YOUR MUSICALITY AMPUTATED FOR EVERYTHING IS VIBRATION.
there, you'll be able If I got to do much more.

"God gives us each day a page of new life in the book of time. What we write on it, it's up to us". Emmanuel ............

video

Nenhum comentário:

Postar um comentário